0114
Poderíamos estar juntos se você quisesse.
Arctic Monkeys.    (via thiaramacedo)

(Fonte: trechos-sonoros)

Aconteça o que acontecer, os dias ruins passam, assim como todos os outros.
William Shakespeare.  (via sintoso)

(Fonte: terminar)

— Oi.
— Oi.
— Gostei do teu cabelo.
— Amei tua barba.
— Teu sorriso não é dos piores.
— Nem o teu.
— Tua voz é… Mansinha.
— Teu olho é claro?
— Mais que o teu, disso tenho certeza.
— Mas os meus são pretos.
— E os meus azuis.
— Teus braços passam segurança.
— E teus seios conforto.
— Gay.
— Gorda.
— Pegou pesado…
— Eu sempre pego.
— Percebi.
— Já te amei.
— Também já gostei um pouco de ti.
— Ainda te amo.
— Tu é agradável.
— To dizendo que te amo.
— E eu que amo chocolate.
— Eu repeti que te amo.
— E eu vou repetir que amo chocolate.
— Chocolate engorda.
— E o teu amor machuca.
Tati Bernardi  (via diario-empoeirado)
Às vezes, não há nenhum aviso. As coisas acontecem em segundos. Tudo muda. Você está vivo. Você está morto. E as coisas continuam. Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as percentagens, temporariamente. E esta é a melhor e a pior parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar no topo de uma montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a si mesmo para ser aceitável mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos.
Charles Bukowski.  (via poetaciumenta)

(Fonte: recomendar)

Às vezes, não há nenhum aviso. As coisas acontecem em segundos. Tudo muda. Você está vivo. Você está morto. E as coisas continuam. Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as percentagens, temporariamente. E esta é a melhor e a pior parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar no topo de uma montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a si mesmo para ser aceitável mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos.
Charles Bukowski.  (via poetaciumenta)

(Fonte: recomendar)

Quer um bom desafio? Experimente gostar de mim. Mudo de humor conforme a lua. Não sou fácil.
Fernanda Melo.
(via sou-inseguro)
Será que é assim com todo mundo? Será que todos deitam pra dormir e choram? Será que se arrependem?Será que amam e não são correspondidos? Será que já pensaram não ser o suficiente?
Nick (via romantizado)

(Fonte: umagarotaperdida)

Durante um período, testei aquele método, o de iniciar o vício cada dia uma hora mais tarde. Assim, em uns 12 dias eu iria me salvar dessa porra. E funcionou bem, eu acho, até começar ir dormir todo dia uma hora mais tarde. Foi então que tive essa ideia. Escadas. Ou seja, a terapia “Nunca mais fumar dentro do apartamento”. Para satisfazer minha dependência, eu precisaria fazê-lo lá fora, me obrigando a descer escadas, trancar portas, vestir casacos, aturar frios e eventuais assassinos. Parece idiota, mas pode ser que aconteça. Com cigarros e garotas, eu sou assim. Paro de fumar, fumando. Deixo de gostar, gostando.
Gabito Nunes. (via romantizado)

(Fonte: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

A maior arma que alguém pode usar contra nós, é nossa própria mente, ao explorar dúvidas e incertezas que se escondem nela. Somos verdadeiros com nós mesmos ou vivemos pelas expectativas dos outros? E se formos acessíveis e sinceros, será que algum dia seremos amados? Podemos achar a coragem pra liberar nossos segredos mais ocultos ou será que no fundo, somos todos irreconhecíveis até pra nós mesmos?
Revenge  (via romantizado)

(Fonte: ergueu)

THEME